Pra quem gosta de arte, e considera a gastronomia uma delas.

  • abundancia

Florian V. Hugo, da 5a geração do escritor, poeta e desenhista Victor Hugo, lançou o livro “Les contemplations gourmands”.

 

Les Contemplations gourmandes

O livro de receitas é  muito bem e agradavelmente aconpanhado por textos, desenhos, fotos, citações, lembranças etestemunhos da família, fotos do jardin da sua casa na Inglaterra (onde o escritor, poete e pintor esteve exilado durante algum tempo), lugares e pecas da casa., comentarios sobre seus  “pic- nics” (aqui na França não é “brega” ), refeicoes com amigos, cardápios de hotéis e restaurants, testemunhosde amigos, viagens gastronômicas, carta da esposa, frases de livros, “menus” de festas  ou banquetes de Victor Hugo, autor dos “Miseráveis” de “O Corcunda de Notre Dame”.

 

Logo no início do livro nos deparamos com esta frase :   "além da boa cozinha e da boa música, que são a mesma coisa no fundo, eu não gosto de nada". (Do personagem de Gallus, da peça « Les deux trrpuvaille de Gallus ».)

 

Em outro página nos deparamos com uma  anotação Victor Hugo sobre as refeições caritativas que ele estava organizando em sua casa. Estas refeições destinavam-se à crianças carentes. Ele programava levar 12 crianças por semana para jantar em sua casa. Segundo Victor Hugo, elas diriam sentadas à mesa: “Deus seja bandito”, e, ao se levantarem diriam “Deus seja agradecido ». As refeições seriam servidas à mesa da família, que, por sua vez serviria às crianças.  No livro contam a lista com os nomes, idade, nacionalidade, religiao e presentes oferecidos às crianças, além das fotos de algumas delas junto ao autor.

 

O livro é realmente uma imersão artística, permeado por receitas culinárias clássico-comptemporâneas, elaboradas por Florian Hugo.

Florian Hugo se formou na Escola de Paul Bocuse, estagiou no Alain Ducasse ao lado do chef Jean François Piège, em Paris e depois com Didier Elena em Nova York. Florian se instalou em NY, onde segue seru percurso profissional .

 

Florian também conta que seu dom pela cozinha foi despertado muito cedo, quando foi retirado da cantina/ restaurante escolar (na França desde a pré-escola as crianças passam o dia na escola e têm a opçéao de comer nos restaurantes/ »continas » escolares, ou em casa),  por não comer a comida de lá e ter sido obrigado a preparar suas próprias refeições em casa...

 

Um deleite...como esta frase de Victor Hugo, do seu livro « Faits et croyances » de 1840: « ler,  comer e beber. O espírito que emagrece como o corpo que não come."

 

Na página 104 do livro de Florian Hugo, podemos ler o testemunho de Paul Stepfener (amigo de Victor Hugo) dizendo que pastilhas de carvão sempre eram servidas às refieções para Victor Hugo...para evitar e/ou tartar os problemas digestivos.

 

No final do livro podemos nos aventurar com as receitas originais de alguns bolinhos e quitutes que eram servidos em Hauteville House, a cada inglesa de Victor Hugo.

 

Este autor clássico que eu tanto esmero, eram  um verdadeiro « gourmet »…a pelo que consta, diferente do seu colega Honoré de Balzac, que passava horas sem comer e bebia litros de café para poder escrever…

 Les Contemplations gourmandes

 

Les Contemplations gourmandes - Florian V. Hugo

Ed. MICHEL LAFON (22 septembre 2011)

ISBN-10: 2749914604

ISBN-13: 978-2749914602

Minimalist © 2014 -  Hébergé par Overblog